27.6 C
Distrito Federal
- PUBLICIDADE -
InícioDistrito FederalGDF firma parceria para facilitar crédito rural

GDF firma parceria para facilitar crédito rural

“Quem ganha é o produtor rural. A abertura de mais essa linha de crédito significa desenvolvimento rural sustentável. No ano passado fizemos 359 projetos, que resultaram em um montante concedido em empréstimos no valor total de R$ 10,5 milhões. Nossa expectativa é aumentar ainda mais esse valor e levar mais possibilidades de desenvolvimento para os nossos produtores

Agricultores familiares, pequenos e médios produtores poderão acessar linhas de crédito da Caixa Econômica Federal por meio da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Distrito Federal (Emater-DF). O Termo de Convênio assinado na manhã desta quarta-feira (30) entre dirigentes das instituições foi estruturado para utilizar a capilaridade e o conhecimento técnico que os extensionistas da Emater-DF já têm na elaboração de projetos de crédito rural. Com isso, os produtores rurais terão facilidades e celeridade na obtenção do empréstimo, cujo montante disponível para a safra 21/22 é de R$ 35 bilhões.

A presidente da Emater-DF, Denise Fonseca, ressaltou que a parceria com a Caixa tem o objetivo de melhorar a vida do agricultor familiar. “Quem ganha é o produtor rural. A abertura de mais essa linha de crédito significa desenvolvimento rural sustentável. No ano passado fizemos 359 projetos, que resultaram em um montante concedido em empréstimos no valor total de R$ 10,5 milhões. Nossa expectativa é aumentar ainda mais esse valor e levar mais possibilidades de desenvolvimento para os nossos produtores. Vamos auxiliar fazendo mais projetos para que o crédito seja bem empregado no campo. Essa é nossa missão”, declarou.

Com o acordo assinado entre a Emater-DF e a Caixa, os produtores rurais terão facilidades e celeridade na obtenção do empréstimo, cujo montante disponível para a safra 21/22 é de R$ 35 bilhões | Fotos: Divulgação / Emater-DF

O Superintendente de Rede da Caixa, Roberto Ceratto, afirmou que a empresa está se movimentando para crescer no agronegócio com o objetivo de liderar o nicho. “Estamos posicionados em terceiro lugar em nível nacional. Para atingirmos nosso objetivo, que é liderar o mercado do agronegócio, parcerias como a firmada hoje com a Emater-DF, que traz todo um conhecimento, uma competência técnica, é fundamental porque nos dá a segurança necessária para que a gente possa fazer um crédito com qualidade, sustentável e que nos permita nos aproximarmos cada vez mais dos “pronafianos” (agricultores inscritos no Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar – Pronaf), que é o nosso objetivo principal. Assim é uma parceria que vai beneficiar todos”, disse.

O Secretário interino de Agricultura, Luciano Mendes, também participou do evento e destacou a oportunidade do convênio entre a Emater-DF e a Caixa. “Uma vai ao encontro dos produtores rurais, que orienta, planifica para o conjunto das famílias rurais e aponta as boas opções para que possam caminhar. A outra tem o crédito. As duas pontas estão se unindo em parceria hoje, a assistência técnica e crédito rural”.

“Sou de uma família de agricultores que veio para Brasília na década de 70 e sentimos o impacto das dificuldades em se conseguir crédito rural sem o apoio da Emater. Vejo que essa parceria vai trazer um ganho muito grande para o produtor rural pela capilaridade que a empresa tem na área rural”, falou o presidente do Conselho Regional de Desenvolvimento Rural Sustentável (CRDRS) de Vargem Bonita, Luiz Uema, na abertura da cerimônia de assinatura do Termo de Convênio.

Facilidades

O gerente de Desenvolvimento Econômico Rural da Emater-DF, Frederico Neves, informou que o produtor rural receberá um atendimento mais otimizado, um prazo para finalizar os projetos de crédito rural mais curto, uma vez que as agências pactuadas no plano de trabalho do Termo de Convênio irão aceitar o mesmo modelo de projeto de crédito rural, com o qual a Emater-DF já trabalha com os produtores rurais pela plataforma EmaterWeb. Além disso, o gerente ressalta que a empresa é o órgão de Assistência Técnica e Extensão Rural (ATER) do DF, portanto, tem mais de 100 técnicos extensionistas fazendo projetos no campo, representando um número expressivo de interesse da Caixa.

“Não será necessário nos adaptarmos ao sistema da Caixa, criar senha, fazer cadastro, simplificando todo esse processo. Esse acordo vai aceitar tudo o que a Emater-DF já construiu, como modelo de projeto, custos de produção que adotamos na elaboração dos projetos de crédito rural e, principalmente, a ampliação das atividades produtivas para hortaliças e fruticultura. Assim, ampliamos o leque conferindo celeridade ao processo”, falou.

A presidente da Rede de Mulheres Rurais do DF, Edileusa Laurentino, enxerga a parceria firmada entre a Emater-DF e a Caixa como um avanço para o setor. “Os produtores rurais necessitam de um desenvolvimento sustentável e essa porta que se abre é de suma importância para fortalecer o setor”.

Inicialmente, somente as agências da Caixa em Sobradinho, Planaltina e Brazlândia vão conceder os créditos rurais aos agricultores inscritos no Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf) e aos pequenos e médios produtores rurais atendidos pelos escritórios da Emater em todo o DF. “Esse início é experimental para avaliar os primeiros contratos e ver como o sistema roda para, na sequência, abrir para mais agências”, disse o superintendente Roberto Ceratto.

Outra facilidade que o produtor rural terá é a dispensa do registro cartorial para créditos abaixo de R$30 mil. Além disso, a Caixa vai inserir, nas linhas de crédito, os agricultores com Declarações de Aptidão (DAP) do Grupo B, ou seja, aqueles cuja renda familiar anual é de até R$ 23 mil. Anteriormente, os créditos eram aprovados apenas para os do Grupo V, agricultores com renda familiar anual até R$ 415 mil.

A DAP é a porta de entrada do agricultor familiar às políticas públicas de incentivo à produção e geração de renda. Como uma identidade, o documento tem dados pessoais dos donos da terra, dados territoriais e produtivos do imóvel rural e da renda da família. Para acessar uma linha de crédito do Pronaf, por exemplo, é imprescindível a DAP, pois nela consta informações que darão segurança jurídica para as transações de financiamentos.

*Com informações da Emater-DF

Agência Brasília* | Edição: Saulo Moreno

Fonte: Agência Brasília

redacao
redacaohttp://brasiliatotal.com.br
Brasília Total veio com o objetivo de trazer noticias reais, tem tudo que você precisa saber em um só lugar. E em primeira mão.
Continue Lendo
- PUBLICIDADE -

Últimas Notícias

- PUBLICIDADE -